Inbrape | Filtros Industriais, Persianas Verticais, Tecidos Industriais, Não Tecidos Para Calçados.

4 motivos para tornar a sua indústria mais sustentável hoje

A Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, Conferência das Partes ou simplesmente COP26 reuniu representantes de governos, setor privado e sociedade civil na cidade de Glasgow, na Escócia, no início de novembro. O evento gerou um grande debate no mundo todo sobre os desafios climáticos. Pensando nisso, escrevemos este artigo com 4 motivos para tornar a sua indústria mais sustentável hoje.

Inovação, sustentabilidade e  indústria 4.0

A inovação é um pilar central da indústria 4.0. Também chamada de 4ª Revolução Industrial, ela marca a transformação tecnológica pela qual os processos produtivos vêm passando nos últimos anos. A sustentabilidade exerce um papel essencial ao nortear as práticas das indústrias que surgiram ou estão se reinventando nesse período. Reflexo disso é o trabalho cada vez mais integrado dos setores de produção e tecnologia de informação (TI). Com ele, é possível usar recursos com mais eficiência, estruturar modelos inteligentes de produção e garantir manufaturas em larga escala, gerando alta produtividade.

Isso porque, diante da redução da disponibilidade de matérias-primas naturais, resultado de sua exploração desenfreada, empresas que não souberem utilizar seus recursos de maneira inteligente, visando a diminuição do desperdício, sofrerão cada vez mais com altos custos de produção, perdendo competitividade de mercado. 

Mas, calma, isso não significa que a sua empresa vai precisar comprar equipamentos tecnológicos de ponta e fazer investimentos altíssimos em integração de sistemas: A indústria 4.0 está aí para nos incentivar a analisar e repensar constantemente os modelos produtivos que empregamos de maneira consciente, buscando soluções personalizadas que aliem eficiência, qualidade e uso inteligente de recursos.

Outro fator que você deve levar em conta nesse processo é o seu posicionamento diante de fornecedores e clientes. Uma pesquisa realizada pelo IBOPE, em parceria com a Universidade de Yale (EUA), revelou que 77% dos brasileiros consideram a preservação do meio ambiente mais importante do que o crescimento econômico.

Ou seja, as indústrias que desejarem se manter competitivas diante de suas concorrentes e bem posicionadas frente aos seus clientes deverão, de maneira permanente, estarem atentas à implementação da sustentabilidade em suas práticas – sejam produtivas ou de gestão – e à revisão constante das suas etapas de manufatura. 

Citamos abaixo quatro pontos centrais que vão te ajudar a entender melhor a importância da sustentabilidade para o futuro do seu negócio:

1. Economia 

Empresas sustentáveis alinhadas à indústria 4.0 introduzem tecnologias digitais – como a Realidade Virtual e o Big Data – em sua rotina e tornam-se mais capazes de visualizar e eliminar etapas pouco eficientes do seu processo produtivo. Além disso, conseguem erradicar o desperdício de matéria-prima ou até mesmo substituí-la por insumos mais duráveis. A indústria 4.0 se alia à Economia Circular para buscar novas formas de matérias-primas que sejam recicláveis e renováveis, diminuindo o descarte de resíduos industriais que impactam de forma negativa o meio ambiente. Em muitos casos, parcerias com fornecedores que também revisam seus processos e optam por disponibilizar materiais mais sustentáveis e duráveis garantem maior vida útil ao que é produzido, gerando competitividade de mercado e a fidelização de clientes.

Para além de uma revisão de seu processo fabril, é importante que as empresas incorporem a sustentabilidade na gestão de seu negócio, tornando-a um compromisso de todos. Isso pode se manifestar em ações básicas, como o descarte adequado de resíduos tóxicos e a reciclagem de materiais que poderão ser reaproveitados, ou até em mudanças estruturais: Instalação de placas solares fotovoltaicas para geração de energia limpa ou reaproveitamento da água por meio de cisternas, por exemplo. Segundo dados de 2013 da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), as indústrias são as responsáveis por pelo menos 20% de toda a água consumida no mundo.

2. Responsabilidade social

Empresas sustentáveis priorizam não apenas a redução de impactos ambientais, mas também a qualidade e a segurança daquilo que é oferecido aos clientes. Produtos mais “verdes” são feitos a partir de matérias-primas rastreadas e, muitas vezes, reutilizáveis, sendo menos tóxicos e oferecendo maior durabilidade. A responsabilidade social é um compromisso essencial da indústria 4.0, já não mais visto como um diferencial, mas sim como um dever das empresas. Por quê? Pois é ela que gera proximidade entre a marca e seus clientes e é capaz de melhor posicioná-la frente a uma sociedade cada vez mais bem informada e consciente.

3.Competitividade

Empresas sustentáveis são mais competitivas porque adotam tecnologias inteligentes no uso de recursos e na automação de processos, evitando falhas repetitivas na metodologia fabril e logística. Ainda assim, fornecem produtos de alta qualidade, durabilidade e segurança. Indústrias que se encontram fora do processo de inovação decorrente da 4ª Revolução Industrial tendem a recorrer de maneira constante às mesmas soluções e aos mesmos parceiros de negócio. Com isso, deixam de fora a política dos 5 R’s – repensar o processo fabril, recusar insumos que gerem impactos ambientais, reduzir a geração de resíduos, reutilizar matérias-primas e reciclar materiais – na visão estratégica da sua empresa.

4. Fidelização

Empresas sustentáveis são mais queridas pelos clientes – e não somos só nós que estamos falando: Um estudo feito em 2019 pela agência de pesquisa Union + Webster (EUA) concluiu que 87% dos brasileiros preferem adquirir produtos e serviços de empresas sustentáveis. A pesquisa também revelou que 70% das pessoas contatadas relataram que não se importam em gastar um pouco mais por isso. Outro dado importante do mapeamento é que não apenas os clientes passam a ver as empresas com bons olhos a partir da adoção de práticas mais sustentáveis, mas também colaboradores e fornecedores. Ou seja: A fidelização de clientes não passa somente pela oferta de produtos com preços mais baixos ou de alta eficiência, mas também pela garantia de que seu processo de desenvolvimento foi conduzido de maneira responsável e inovadora.

A sustentabilidade como valor primordial da Inbrape

Alinhada às inovações proporcionadas pela indústria 4.0, a Inbrape alia tecnologia e sustentabilidade na fabricação de não tecidos. Adotando insumos sustentáveis, é a maior fabricante de não tecidos para persianas e a maior produtora de não tecidos costurados para calçados da América Latina, exportando para mais de 40 países. Sua matéria-prima principal são as fibras de alta tecnologia produzidas a partir de garrafas PET recicladas.

Nos extrudados de PVC, cumpre a norma europeia de RoHS (Restrição de Determinadas Substâncias Perigosas), que proíbe o uso de uma lista de substâncias tóxicas em produtos, prevenindo impactos ambientais, facilitando o descarte adequado e evitando danos à saúde dos consumidores. A empresa também prioriza pigmentos atóxicos, livres de metais pesados. No processo logístico, a Inbrape utiliza embalagens feitas a partir de material reciclado para o transporte de persianas de PVC.

Em 2020, a empresa ajudou a retirar do meio ambiente aproximadamente 120 milhões de garrafas PET: Cada manga feita de poliéster retira aproximadamente 50 garrafas PET da natureza. A Inbrape também faz uso de fontes renováveis de energia, que contribuíram em 2020 com a redução de 121 949 tCO2 equivalentes de emissões de gases de efeito estufa. 

Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email